windbyinternet portugues ingles frances espanhol alemao O Portal da Construção | O Portal Saúde | O Portal de Turismo | O Portal de Negócios | Luxos Online | Shopping Online | Shopping Lisboa | EasyPro

packs lojas Notícias

Toysrus pede insolvência - Resultando do facto de não ter apostado em vendas online

2017-09-24
A Toys "R" Us, a gigante do retalho, que durante anos tem feito as delícias dos mais pequenos, entregou um pedido de insolvência, na sequência de uma dívida esmagadora de um negócio que tem 12 anos, e à medida que é pressionada pela concorrência de gigantes do retalho online, noticia a Bloomberg.

A decisão da administração da Toys “R” Us tem implícito um processo de reestruturação que deverá ocorrer antes da época tradicionalmente de maiores vendas do ano - o Natal -, dando assim à empresa a flexibilidade financeira necessária para investir no negócio e se reposicionar para enfrentar as mudanças em curso no sector do retalho.

Em comunicado, a Mattel refere que “sendo um dos nossos mais importantes parceiros no retalho, estamos empenhados em apoiar a Toys ‘R’ Us a a sua equipa de gestão enquanto levam a cabo o processo de reestruturação, em particular à medida que nos aproximamos do Natal."
O pedido de insolvência surge como o último reduto de uma marca que acabou por não se conseguir reinventar numa altura em que, por exemplo, a Amazon, dá carta na indústria de vendas online e, tal como outras marcas, revolucionou a forma como os consumidores compram e, inclusive, recebem os produtos em casa.

Dezenas de grandes retalhistas já pediram a proteção contra credores este ano, incluindo a Payles e a Gymboree Corp. e Perfumania Holdings, à medida que fecham lojas não rentáveis e expandem as operações online.

Segundo a Bloomberg, a loucura pelas compras online espalhou-se pelos Estados-Unidos e está a penalizar desde centros comerciais a lojas mais pequenas. Mais de 10% dos espaços para retalho na maior economia do mundo, próximo de 9 mil milhões de metros quadrados, poderão encerrar, ser transformados em algo diferente ou renegociados a valores mais baixos de renda nos próximos anos, segundo dados do CoStar Group, citados pela agência.

Grande parte da dívida da gigante de brinquedos é um legado de cerca de 6,3 mil milhões de euros, na sequência de uma operação feita em 2005. Na época a Toys “R” Us foi comprada pelas empresas de private equity KKR e Bain e pelo fundo imobiliário Vornado.

Atualmente a empresa conta com cerca de 1.600 lojas em todo o mundo e sites de venda, que incluem o Toysrus.com e o Babiesrus.com.

Fonte: http://www.tvi24.iol.pt/economia/falencia/toys-r-us-pede-insolvencia

Brasil e Portugal assinam acordo para ampliar e-commerce entre países
Parceria deve diminuir tempo médio para entrega de encomendas registradas de 40 dias úteis para 12 dias após liberação pela Alfândega. Brasil e Portugal assinaram nesta...

Metade das compras 'online' nacionais são feitas em retalhistas que operam em Portugal
Metade das compras na Internet feitas em Portugal é realizada em retalhistas que operam no mercado português e um quinto em entidades que operam na Europa, de acordo com um...

36% da população portuguesa já faz compras online
73% da população portuguesa utiliza a internet e 36% já realiza compras em canais online. A conclusão é o ‘Estudo Anual da Economia e da Sociedade Digital em Portugal”,...

Millennials em Portugal têm novos hábitos de compras online
A geração dos chamados millennials representará 47% da população ativa na Europa em 2025. Até lá, vai marcando tendências com as suas escolhas e comportamentos,...

Os portugueses estão mais disponíveis para fazer compras online
Um mundo de vantagens nas compras online. Evitar filas, poupar, escolher apenas o que quer comprar, a qualquer hora, receber as compras no conforto do lar ou na morada que...

Portugal Digital. Apenas 39% das empresas estão online
Apenas 27% das empresas nacionais efetuam negócios online, com 54% das grandes empresas já dedicadas ao e-commerce. Apenas 39% das empresas portuguesas têm presença online,...

Pagamentos mobile começam a “roubar” adeptos de cartões de crédito e débito
De acordo com o relatório “Economia da Informação 2017”, divulgado pela ONU na última segunda-feira (02), métodos de pagamento digitais alternativos — tais como...

CTT promove oferta para e-commerce com nova campanha
Os CTT colocaram no ar uma nova campanha publicitária que pretende promover a sua oferta para e-commerce. Sob o conceito ‘Homem Encomenda’ , a nova campanha pretende...

Portugal está determinado a tributar compras online
Portugal junta-se a um grupo de Estados-membros da União Europeia que quer tributar já a economia digital. O país "estará muito ativo nestes trabalhos", garante o Governo,...

Há cada vez mais portugueses a pensar comprar material escolar online
Há (muitos) mais portugueses a ponderar recorrer ao comércio online para comprar material escolar. O estudo Observador Cetelem Regresso às Aulas 2017 revelou que o número de...

Partilhe esta página  

close Estamos a usar cookies para lhe dar a melhor experiência em nosso site. Ao continuar a utilizar o nosso website concorda com a nossa utilização de cookies.
Para mais informações leia a nossa Politica de Privacidade

top