windbyinternet portugues ingles frances espanhol alemao O Portal da Construção | O Portal Saúde | O Portal de Turismo | O Portal de Negócios | Luxos Online | Shopping Online | Shopping Lisboa | EasyPro

packs lojas Notícias

Plataformas de vendas online universais - Os Marketplaces

2017-06-04
ONDE VENDER NA INTERNET - QUE FERRAMENTAS UTILIZAR

Capítulo 1 (4ª parte)

Plataformas de vendas online universais - Os Marketplaces

As Plataformas de vendas online universais, vulgarmente designadas por “Marketplaces”, são ferramentas de comunicação e marketing, destinadas à intermediação e promoção do Comércio Digital.

Podemos imaginar um Marketplace como uma espécie de grande Shopping ou Feira na Internet, ou até mesmo uma enorme lista de classificados. Vender produtos em sites do tipo marketplace é a forma mais fácil de efectuar vendas na Internet. Regra geral, o processo é bem simples, primeiro o empreendedor faz o registo na plataforma, depois recebe um acesso que possibilita a introdução dos produtos que em seguida já estão sendo exibidos no marketplace.

Estas plataformas vêm assumindo um papel importante no comércio digital, originado pela crescente oferta disponibilizada na Internet sobre os mais diversos produtos e serviços, no entanto, essa oferta de informação em quantidade nem sempre satisfaz o melhor ordenamento qualitativo para quem pesquisa e pretende comprar online. E se esta abundância de informação na Internet dificulta os seus utilizadores na pesquisa de informação, ela passa também a ser a maior dificuldade para o empreendedor que pretende ser encontrado para poder vender online. Traduzindo-se esta realidade do mundo digital na melhor utilidade e benefício que as Plataformas de vendas online universais representam para utilizadores e empreendedores.

Assumindo o papel “intermediário” no comércio digital, estas plataformas geridas por entidades autónomas e independentes dos comerciantes que aí expõe os seus produtos e serviços, apresentam uma grande variedade na oferta oriunda de diversos empreendedores, orientada para a sua segmentação de mercado e utilizadores.

Aproveitando o facto de essas plataformas já estarem posicionadas no mercado, elas tornam-se importantes para o empreendedor no impulsionamento do seu comércio online, possibilitando a divulgação do seu negócio, assim como contactar com novos potenciais clientes, e até criar oportunidades de vendas no imediato.

Apesar da importância destas plataformas, o empreendedor ao iniciar-se nas vendas online, tem de estar consciente de que o segredo do seu sucesso não virá em exclusivo de uma única ferramenta de comunicação online, mas ao invés ele será o resultado de toda uma estratégia que concilie a multiplicidade de ferramentas de comunicação que estão á sua disposição.

Existem inúmeras formas de ganhar dinheiro e fazer negócios através da Internet, e esta razão já é mais do que suficiente para o fascínio que o mundo digital vem transmitindo. Isto porque o comércio digital funciona como mais um “canal de vendas”, possibilitando a transacção de serviços ou produtos que anteriormente só era possível através dos “canais offline tradicionais”. No comércio digital não existe limitações de horários e localização, podendo o empreendedor vender a qualquer hora, a qualquer dia, independentemente da localização do cliente, traduzindo-se numa “Revolução” em relação aos ditos “canais offline tradicionais”.

As vendas online não sendo uma nova questão para os empreendedores, no entanto nem sempre estão devidamente esclarecidos ou motivados para dedicar o tempo devido, ou para lidar com os processos inerentes e decorrentes dessas vendas, por exemplo a sua logística. Mas o melhor do comércio digital é que permite ter outra perspectiva das mais valias dos nossos negócios , e assim poder dar mais de nós para potenciar as verdadeiras mais valias.

Na Internet os utilizadores vão ter a possibilidade de fazer comparação com todos os outros produtos ou serviços online. “Qual é a vantagem do cliente comprar determinado produto online?”. Essa vantagem só depende da atitude comercial do empreendedor. Os produtos ou serviços que disponibilizamos online têm de ter “valor”, pois só assim podemos “convencer os utilizadores”. E por “valor” não estou a referir só o preço, mas a uma quantidade de mais valias que o empreendedor conhece em relação aos seus directos concorrentes, ou seja, a individualidade e particularidade do negócio do empreendedor tem de ser transmitida claramente na sua presença online.

Não existem ferramentas milagrosas que substituem o esforço do empreendedor, é preciso uma vez mais o empreendedor ter a noção de que só pelo facto de estar em plataformas de vendas universais, não é sinonimo de sucesso no comércio online. Assim como referi anteriormente para os casos do website corporativo, das redes sociais, e dos directórios online, é necessário também que esta ferramenta esteja devidamente conectada com a estratégia de comunicação digital do empreendedor.

O sucesso de vendas, quer seja ele offline ou online, é a conjugação de múltiplos factores, localização, imagem, produto, atendimento, credibilidade, oportunidade, e valor. O empreendedor sabe que abrir um novo estabelecimento físico numa avenida movimentada é importante, no entanto está consciente de que para o seu negócio resultar em um sucesso de vendas, esse factor é só o início de todo um processo que ele vai ter de conduzir meticulosamente. É essa mentalidade que o empreendedor tem de ter ao aderir às plataformas de vendas online universais, pois por muito eficazes que elas sejam não vão representar mais do que o primeiro factor, que é em específico a localização. Ficando os restantes factores, imagem, produto, atendimento, credibilidade, oportunidade, e valor., dependentes da iniciativa directa do empreendedor.

“Tipologias de Plataformas de Vendas Online Universais”

Estas plataformas aparecem na Internet em vários formatos, podendo ser divididas em cinco grandes grupos de acordo com as suas principais características e funcionalidades:

1 - Shoppings, ou Portais de lojas online
Os Shoppings Online ao agregarem produtos e serviços de uma grande diversidade de empreendedores, a oferta contida é geralmente mais ampla e a disponibilidade é maior do que acontece nas lojas online individuais, atendendo portanto às múltiplas necessidades dos seus utilizadores.

Desde 2014, com o aparecimento da Plataforma Shoppingonline.pt, que é o primeiro Shopping Virtual do mundo, o termo “Shopping online” começa a ser usual, passando esta designação a fazer parte do “Dicionário da Internet e do comércio online”.

Esta nova ferramenta de apoio ao comércio online foi criada e desenvolvida pela Windbyinternet - Comunicação Digital, e surge como consequência evolutiva das tradicionais lojas online, e da própria Internet, projectando no mundo virtual a evolução operada no comércio tradicional que também teve a necessidade de se organizar e concentrar em grandes zonas comerciais de forma a facilitar a acção dos seus utilizadores na procura de produtos e serviços.

Desde há vários anos que as empresas de comunicação e marketing digital, sabiam que com a expansão do comércio virtual e a crescente oferta de websites a efectuar vendas online, se não fosse criada uma forma de organizar o comércio online o mesmo iria se tornar cada vez mais desorganizado e mais difícil quer para os clientes encontrar o que pretendiam, quer para os empreendedores que queriam ser encontrados pelos utilizadores.

Esta necessidade de criar uma forma de organizar o comércio online fez com que essencialmente desde 2011, por todo o mundo surgem notícias do desenvolvimento de vários tipos de projectos que pretendiam ser o “embrião dos futuros Shoppings Virtuais”. No entanto, e porque o conceito era completamente novo, esses projectos apresentados por todo o mundo entre 2011 e 2014, pelas mais variadíssimas razões nunca passam da fase de testes rumo ao pleno funcionamento, ou seja, funcionando com empreendedores independentes, livre entrada de utilizadores, compras e vendas verdadeiras e que correspondam aos requisitos legais do comércio online.

Em Abril de 2014, e após ultrapassadas as questões técnicas fundamentais, a plataforma Shoppingonline.pt é colocada “online em sinal aberto”, tornando-se efectivamente no primeiro Shopping Virtual do Mundo, cumprindo todas as “exigências legais do comércio à distância”, a funcionar com empreendedores reais e verdadeiros, e utilizadores verdadeiros que efectuam compras e vendas de verdade.

Em virtude da importância universalista que o termo “Shopping Online” representa para o comércio virtual, este passou muitas vezes a ser erradamente usado como adjectivo por algumas lojas online e plataformas de vendas online que nada correspondem ao verdadeiro conceito de “Shopping Online”.

O conceito de “Shopping Online”, pressupõe a existência de uma plataforma gerida por uma entidade, e um espaço multi-comercial, a que correspondem diversas lojas virtuais, geridas individualmente por diversos empreendedores, personalizadas à sua imagem tradicional, traduzindo-se numa fácil associação do produto e marca pelo visitante.

O Shoppingonline.pt , pioneiro e fiel ao conceito de “Shopping Online”, como ferramenta de apoio e organização do Comércio Virtual, passados 3 anos de existência, continua inovando tendo colocado online em Fevereiro de 2017 a sua terceira versão, que disponibiliza novas funcionalidades aos empreendedores que optam por ter as suas lojas virtuais ligadas ao Shoppingonline.pt.

Para estar presente no Shoppingonline.pt, o empreendedor que ainda não tenha loja virtual, tem à sua disposição várias soluções seguras e personalizáveis desde as que são colocadas a funcionar online em 24 horas, até às lojas virtuais mais complexas e que a sua construção poderá demorar vários meses. Mas para além da Loja Virtual com Backoffice total de controle dos seus conteúdos, colocação da Loja Virtual em funcionamento, explicação e formação de manuseamento da Loja Virtual, o Shoppingonline.pt ainda fornece o Alojamento da própria Loja virtual, um Domínio (.com) independente para que a sua loja virtual seja também encontrada fora do Shopping, oferta de um website institucional de 5 páginas, serviço de email indexado ao domínio, assistência e manutenção da loja virtual, indexação da Loja Virtual aos motores busca, SEO - Otimização básica da actividade da Loja Virtual, instalação Google Analytics profissional, inclusão aleatória dos produtos na newsletter semanal do Shopping, presença na plataforma Shoppingonline.pt de todos os produtos ou serviços das Lojas Virtuais, pesquisáveis directamente através das novidades, promoções, categoria da loja, família de produtos ou individualmente por produto.

Mas tal como referi anteriormente, não existem ferramentas milagrosas que substituem o esforço do empreendedor, e esta apesar de extraordinariamente completa, não é a excepção, é preciso uma vez mais o empreendedor ter a noção de que só pelo facto de estar no Shopping Online, não é sinônimo de sucesso no comércio online. Pois a plataformas tipo Shopping Online são “apenas” uma localização privilegiada na internet, ficando os restantes factores, imagem, produto, atendimento, credibilidade, oportunidade, e valor., dependentes da iniciativa directa do empreendedor.


Plataformas de segmentos de mercado
As plataformas de vendas online para segmentos de mercado podem oferecer em alguns casos funcionalidades idênticas aos “Shoppings, ou portais de lojas online”, basicamente o que os distingue é o facto de serem específicos para o consumidor e atendem apenas a um segmento específico, que tanto pode ser uma actividade, um sector, ou uma localização.

Para este tipo de plataforma dou o exemplo do Shoppingonline-lisboa.pt, que oferecendo funcionalidades semelhantes aos portais de lojas online, no entanto o consumidor a que se destina está segmentado a uma determinada localização. E também como outro exemplo, as plataformas online destinadas à venda de produtos portugueses comercializados por diversos empresários, que podem complementar e ser importantes para a estratégia de comunicação digital do empreendedor.

Plataformas de descontos
As plataformas de descontos, vulgarmente conhecidas por websites de vouchers, articuladas com uma estratégia de comunicação digital, são também uma boa solução para o empreendedor que pretende destacar os seus “produtos ou serviços estrela”, onde ele sabe ser bastante competitivo.

As plataformas de descontos regra geral atendem a determinados segmentos específicos, e apresentam as suas ofertas orientadas para uma localização, ou várias localizações.

Ao agregarem descontos sobre produtos e serviços de uma grande diversidade de empreendedores, a oferta geralmente é mais ampla e a disponibilidade é maior do que em qualquer outro sítio online, atendendo às múltiplas necessidades dos utilizadores, que regra geral é um público específico.

Normalmente os utilizadores deste tipo de plataformas são pessoas com um grau já relativamente elevado e informado acerca das pesquisas e do comércio online, portanto o empreendedor ao aderir a este tipo de plataformas tem de ter o redobrado cuidado sobre o que vai promover e como vai promover. Por outras palavras se o empreendedor não tiver uma verdadeira estratégia de comunicação digital, e apresentar simultaneamente para o mesmo produto, promoções diferentes em diversos locais, vai ser detectado de imediato por estes utilizadores, resultando em falta de credibilidade para o seu negócio, e consequentemente poucas vendas.

Por exemplo, se um empreendedor do “Restaurante Camarão Feliz” quer promover promover a sua “Mariscada Imperial” numa plataforma de descontos, certifique-se de não existem registos online dessa sua oferta da mariscada a um preço mais baixo, e quando quiser modificar o preço modifique também o nome e características da oferta, só dessa forma os utilizadores da plataforma vão sentir que estão a comprar uma boa oportunidade.

Outro erro que o empreendedor tem de evitar é promover nestas plataformas de descontos produtos ou serviços a preços substancialmente mais baixos do que comercializa por exemplo no estabelecimento físico, pois corre o risco de ser pesquisado pelos seus clientes habituais, perdendo credibilidade e correndo o risco de perder clientela. Voltando à ficção do “Restaurante Camarão Feliz”, se vai promover na plataforma a “Mariscada Imperial” com 50% de desconto, certifique-se de que a referida mariscada não faça parte da sua ementa para os clientes habituais.


Plataformas de leilões
As plataformas de leilões online são basicamente semelhantes às plataformas de descontos, com a grandes diferença de o preço final da venda estar dependente da oferta motivada pela procura / licitação.

Plataformas de anúncios
As plataformas de anúncios são basicamente intermediários de tráfego no marketing digital, com informações de produtos e serviços de diversos empreendedores, oferecendo para cada produto apresentado o redireccionamento para o site de destino. Este método é o mais fácil para o cliente reunir informações e ter uma visualização sobre o produto. Tal como o preço e a informação detalhada do produto.

Como exemplo deste tipo de plataforma faço referência ao site Forretas.com, utilizado por uma grande maioria de plataformas de descontos, para dar visibilidade às suas campanhas.

Conjugados com uma estratégia de comunicação Digital, as plataformas de anúncios permite que cliente e vendedor online maximizem a eficiência e eficácia.

Publicação do próximo artigo: 11 de Junho de 2017
" Capítulo 1 (5ª Parte - A Loja Virtual )
ONDE VENDER NA INTERNET - QUE FERRAMENTAS UTILIZAR"

Fonte:
Departamento de Investigação de Tecnologias de Comunicação Digital da Windbyinternet - Comunicação e Publicidade Digital lda

Consulte-nos em http://www.windbyinternet.pt/
Envie suas duvidas para: marketing@windbyinternet.pt
ou siga o curso em : https://www.facebook.com/shoppingonline.pt/

Portugal Digital. Apenas 39% das empresas estão online
Apenas 27% das empresas nacionais efetuam negócios online, com 54% das grandes empresas já dedicadas ao e-commerce. Apenas 39% das empresas portuguesas têm presença online,...

Pagamentos mobile começam a “roubar” adeptos de cartões de crédito e débito
De acordo com o relatório “Economia da Informação 2017”, divulgado pela ONU na última segunda-feira (02), métodos de pagamento digitais alternativos — tais como...

CTT promove oferta para e-commerce com nova campanha
Os CTT colocaram no ar uma nova campanha publicitária que pretende promover a sua oferta para e-commerce. Sob o conceito ‘Homem Encomenda’ , a nova campanha pretende...

Toysrus pede insolvência - Resultando do facto de não ter apostado em vendas online
A Toys "R" Us, a gigante do retalho, que durante anos tem feito as delícias dos mais pequenos, entregou um pedido de insolvência, na sequência de uma dívida esmagadora de um...

Portugal está determinado a tributar compras online
Portugal junta-se a um grupo de Estados-membros da União Europeia que quer tributar já a economia digital. O país "estará muito ativo nestes trabalhos", garante o Governo,...

Há cada vez mais portugueses a pensar comprar material escolar online
Há (muitos) mais portugueses a ponderar recorrer ao comércio online para comprar material escolar. O estudo Observador Cetelem Regresso às Aulas 2017 revelou que o número de...

Wal-Mart, o maior retalhista do mundo, vai associar-se em Setembro à Google para entrar em força no comércio eletrónico
1 PORQUE HÁ ALIANÇAS NO COMÉRCIO ONLINE? Esta parceria entre Wal-Mart e a Google é uma resposta à Amazon, cujo negócio de comércio eletrónico está a tornar-se uma...

QUAL A LOJA VIRTUAL INDICADA PARA O MEU NEGÓCIO - SERÁ O SEU PREÇO O FUNDAMENTAL
Capítulo 2 (1ª parte - “Funcionalidades” da Loja Virtual) A oferta de lojas virtuais ao dispor do empreendedor é bastante vasta, sendo que nem todas as opções...

A Loja Virtual
ONDE VENDER NA INTERNET - QUE FERRAMENTAS UTILIZAR Capítulo 1 (5ª parte) "Loja Virtual" Quando o empreendedor equaciona expandir o seu negócio ao comércio digital...

O PAPEL DOS DIRECTÓRIOS ONLINE NA SEGMENTAÇÃO DO MERCADO
ONDE VENDER NA INTERNET - QUE FERRAMENTAS UTILIZAR Capítulo 1 (3ª parte) 3- Os Directórios Online Os Directórios Online são regra geral “Portais” que...

Partilhe esta página  

close Estamos a usar cookies para lhe dar a melhor experiência em nosso site. Ao continuar a utilizar o nosso website concorda com a nossa utilização de cookies.
Para mais informações leia a nossa Politica de Privacidade

top